Liga Catolica

Petição filial pela beatificação escandalosa do bispo Enrique Angelelli

Sobre a beatificação de Mons. Enrique Angelelli

Buenos Aires, 9 de novembro de 2018

São João de Latrão

Sr. Núncio Apostólico na Argentina

S.E.R. Mons. León Kalenga Badikebele

S /D:

De nossa mais alta consideração:

Como filhos da Igreja os abaixo-assinados nos dirigimos ao Sr. a fim de manifestar nossa mais profunda preocupação e perplexidade diante do encerramento do processo de beatificação de Mons. Enrique Angelelli, no qual se desconsiderou escandalosamente e de modo flagrante as fundamentadas e sérias objeções apresentadas oportunamente ao longo da causa por um grupo vasto de profissionais do Direito, fieis e até mesmo bispos.

De fato, se ignorou os relatórios judiciais e eclesiásticos nos quais não há provas suficientes para falar de sua morte como um assassinato provocado, existindo por outro lado provas contundentes e inclusive testemunho pessoal de exatamente o contrário, tendo apoiado, em vez disso, a versão falaciosa de seu martírio gerada pelo frade capuchinho Puigjané, que anos depois participaria de um ataque terrorista a uma unidade militar, pelo qual foi condenado à prisão.

Também se negligenciou o testemunho de pelo menos cuatro bispos de nosso país -Mons. Bernardo Witte (sucessor de Angelelli), Mons. Carmelo Juan Giaquinta, Mons. H. Aguer y Mons. Antonio Baseotto-, procedendo de forma completamente irregular e inexplicável, que não tem precedentes.

De ditos testemunhos, como de outros inclusive procedentes de pessoas de fora da Igreja, se deu provas de um comportamento inequívocamente contrário ao Evangelho em Mons. Enrique Angelelli, semeando divisões entre os fiéis, alimentando discórdias no clero e chegando a favorecer explícitamente a subversão armada da guerrilha marxista na Argentina, em suas ações dentro do Movimento dos Sacerdotes pelo Terceiro Mundo e no Grupo Montoneros.

Dessas questões comprovadas, que por outro lado já foram amplamente divulgadas pela imprensa nacional e internacional, e que voltamos a anexar a esta carta para que se tome conciência cabal da gravidade da questão, concluímos

a) que a morte de Mons. Enrique Angelelli não pode ser chamada de martírio, porque não foi intencional, e muito menos por causa do ódio a fé.

b) que sua extensa e comprovada militância no terrorismo marxista, absolutamente incompatível com a doutrina católica, o incapacita completamente para ser posto como modelo de virtudes para os fiéis da Igreja, e elevado à honra dos altares.

Consideramos então que se esses principios não forem levados em conta, se seguirá inevitávelmente um escândalo para muitos fiéis, em grave dano do respeito devido aos processos canônicos da Igreja, bem como o descrédito da Congregação para a Causa dos Santos, que pelo visto estaria operando sob fortes pressões humanas dando às costas a justiça e ao testemunho obrigatório da Verdade. A recente mensagem da Conferência Episcopal Argentina -“Pascua Riojana, alegría de la Iglesia”-, sob esta perspectiva, não só não contribui para a chamada reconciliação dos argentinos, mas tem sido recebida por muitas almas como uma autêntica traição e desprezo de sua fé.

Pelo exposto, os abaixo-assinados imploramos por vosso intermédio, respeitosa mas veementemente, a cada um dos responsáveis, a suspensão da beatificação do ex-bispo de La Rioja prevista para o mês de abril, para o qual interpomos com confiança o recurso especial de nossa súplica a Nossa Senhora do Rosário, que como Mãe Auxiliadora nos advertiu em Fátima sobre os erros do comunismo e sua expansão como consequência de nossa falta de conversão

ORAÇÃO ANGUSTIADA

Nossa Senhora do Rosário de Fátima, tu que venceste o comunismo na União Soviética não permitas que seus erros espalhados pelo mundo sigam fazendo estragos na Igreja a quem Cristo chamou para ser Luz do mundo. Mãe de Deus hoje recorremos a ti desesperadamente porque a confusão reinante quer fazer passar por mártir, amigo dos pobres e exemplo de pastor o Mons. Angelelli a quem um acidente providencial livrou de que siga fazendo dano aos teus fiéis com ideologias marxistas que levam a luta de clases, ódios intestinais e a perder a fé.

Mãe de Deus, que nos ensinas que o pecado é o verdadeiro mal e o inferno eterno sua terrível consequência, recorremos a ti para alcançar a Graça no bom combate da fé contra a apostasia, a imoralidade, o aborto e a ideologia de gênero.

Mãe de Deus, proteja-nos do materialismo e do liberalismo. Mãe de Deus, faz das famílias cristãs escolas da verdadeira doutrina Católica, preserve-as da fascinação do mundo e dos meios de comunicação. Mãe de Deus, que revelaste que é pela luxúria que mais almas vão para o inferno, cuida dos sacerdotes para que sejam outros Cristos, varões, celibatários e santos para ser dignos ministros do Santo Sacrifício do Altar.

Mãe de Deus e Mãe Nossa, não nos abandones nesta hora infeliz em que as angústias do mundo aumentam e já se ouvem as trombetas dos anjos, olha-nos com olhos misericordiosos e aumenta a nossa Fé, Esperança e Caridade já que Cristo predisse que a fé seria difícil de encontrar, a Caridade se esfriaria e o seu próprio Vigário os demônios o sacudiriam como o vento ao trigo. Amém.

0
Assinaturas alcançadas